terça-feira, 22 de novembro de 2011

frio na barriga, coração acelerado, palavras incompreensíveis, sorriso bobo, ansiedade.
Amor é amor, simples assim.
Nada que o compare, nada que o explique.
Nada que o supere, nada que o releve.
Amor não se descreve, se sente. Amor que faz cometer loucuras, que faz perder o sono, que nos deixa sonhando acordados.
Amor é amor, simples assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário